Celestinos

Celestinos

Celestinos

Celestinos

Salve aventureiros!
Trago para vocês uma nova raça para suas campanhas. Os iluminados Celestinos!

Alerta do Autor para os Narradores:
Essa raça pode trazer algum desequilíbrio para sua mesa, portanto, narrador, sinta-se a vontade para usa-la como bem entender, modificando as regras ou qualquer outra coisa de acordo com sua campanha. E se achar também que essa raça é muito “Over Power”, use-a como NPC e toque o terror em seus jogadores.
Enfim, a palavra final é sua.
Celestino pronto para a batalha

 

 

Celestinos

Os celestinos são híbridos da união entre anjos e mulheres humanas (sim, nascidos de uma relação entre os dois. E sim, anjos tem sexo, pelo menos para o uso desse material).
Chamados também de nefilins ou mestiços, essa raça é rara e possui suas peculiaridades. Isso faz com que sejam alvos de caçadores de recompensas, mercenários, bruxos malignos e etc.

Celestina
Celestinos sempre serão órfãos. As mulheres humanas sempre morrem ao dar à luz a essa raça.
Por serem seres parte angelical, os celestinos podem usar qualquer magia de clérigo. Mas precisam prepara-las com orações da mesma forma. Já a magia arcana tradicional eles não conseguem aprender por algum motivo desconhecido. Sendo assim, celestinos nunca poderão ser magos.
Devido ao senso de justiça herdado pelos seus pais, essa raça é de alinhamento exclusivamente ordeiro. E essa personalidade é tão forte, que faz com que celestinos sigam um código de ética e justiça único, sendo incapazes de seguirem a carreira de ladinos.

Fascínio Angelical

São belos devido a sua parte angelical. Raramente terão alguma marca ou cicatriz. Se forem feridos, depois de curados, o corpo se regenera tornando-se perfeito novamente. Além disso eles possuem uma voz encantadora e persuasiva.

 

Celestinos 2              Beleza Celestina

 

Aspecto Divino

O celestino ao adquirir experiência desperta o seu Aspecto Divino. Ele literalmente cria asas, adquirindo a habilidade de voar. Além disso fica mais rápido e mais forte que o normal.

A transformação no Aspecto Divino

O formato e cor de suas asar variam muito, e claro, se sofrerem dano podem perde-las (até que se regenerem novamente – 1d4 dias). Caso o celestino esteja usando roupas comuns, estas serão rasgadas pelas asas na hora da transformação. Se estiverem usando armaduras, mesmo as mais simples, a transformação não acontecerá.
Essa forma alternativa é temporária (veja adiante).

Celestino contra as hostes do mal

 

 

Celestino vestindo uma armadura completa

Celestinos em jogo:

Pré requisito: Carisma 12
Alinhamento: Ordeiro

Altura: 1,70 a 2,05
Maturidade: 60 anos (Expectativa de vida 300 anos)
Bônus de atributo: + 2 em Carisma.
Movimento base: 9 Metros

Fascínio Angelical: +2 em testes envolvendo persuasão.

Aspecto Divino: A partir do nível 10, uma vez por dia, o celestino pode assumir sua forma alternativa. Asas nascerão das costas do personagem e ele adquirirá a habilidade de voar, força e velocidades inumanas. Essa forma dura 1d6 + nível de acordo com a tabela abaixo.

Vôo: Dobro da velocidade de deslocamento do personagem.

Velocidade: A partir do nível 10 o personagem ganha ataques extras de acordo com a tabela:

Força: A partir do nível 10 o personagem ganha um bônus de força de acordo com a tabela abaixo:

NÍVEL DURAÇÃO ATAQUES BÔNUS DE FORÇA
10 1d6+1 Turno +1 +1
15 1d6+2 Turno +2 +2
20 1d6+3 Turno +3 +3

 

 

Celestina envergando seu arco longo

Observação Importante:
Assim como existem os Celestinos, existem também seus opostos: Os Daemons (acompanhe nos próximos posts para mais detalhes). Ao contrário do que muitos pensam, eles não são “inimigos naturais”, embora também não sejam “amigos”. Eles compreendem suas origens e conseguem, com esforço mutuo, conviver em paz durante a aventura. Lógico que haverá alguns “puxões de orelha” ou “escárnio” de suas respectivas partes, mas o lado humano dessa raça sempre tende a trabalhar em prol do objetivo em comum.

 


Rafael Alves

Jogador/Mestre/escritor de RPG. Co-fundador da Associação Cultural Ethernalys.

Posts Recentes: