Noirah – Parte 1

Noirah – Parte 1

Noirah – Parte 1

Noirah – Parte 1

Além de nossa realidade, em um semiplano distante, existe uma cidade estranha que incansavelmente satisfaz os desejos de incontáveis seres, sob a proteção de um misterioso ser angelical chamado Vaniriel. Qualquer prazer pode ser obtido em Noirah… por um preço.

Sejam bem-vindos à Cidade da Luxúria.

 

noirah02
A Origem

A alguns séculos, o misterioso e reservado ser que hoje conhecemos como Vaniriel decidiu transformar o semiplano que outrora foi seu esconderijo secreto em uma metrópole planar onde ele seria o único governante, adquirindo riquezas e almas ao satisfazer os desejos oriundos de todo o Multiverso.

Os primeiros habitantes de Noirah foram mortais, humanos de uma cidade afetada por uma praga. Usando sua bela aparência angelical, Vanirel ofereceu a cura para a terrível e devastadora doença, desde que abandonassem o Plano Material e aceitassem a viver em sua cidade como servos. Centenas aceitaram, tornando-se os primeiros moradores da Cidade da Luxúria. Graças ao trabalho incansável ( e o auxilio de magia), após algumas gerações a cidadela cresceu e tornou-se uma verdadeira cidade.

Durante sua longa ( e oculta) existência, o Lorde Celestial firmou muitos pactos com diversos seres de todo o Multiverso. Cobrando essas antigas dívidas, exigiu que figuras importantes ( sábios, magos, nobres, Lordes Mercantes, entre outros ) transferissem seus negócios para Noirah, evitando que suas almas fossem consumidas. Após criar a Guarda e “ajustar” a cidade, Vaniriel criou portais para diversos mundos. Após alguns anos, a fama desse incrível local se espalhou pelos Planos, e agora incontáveis pessoas chegam a Noirah regularmente.
Breve visão da Cidade da Luxúria

loja_goblin

Passear pelas ruas de Noirah é uma experiência única; seres e entidades de todo o Multiverso caminham por ruas repletas de lojas arcanas, estalagens aconchegantes e cassinos luxuosos. Ocasionalmente os viajantes encontram monumentos impressionantes: maravilhosas fontes de agua medicinal; estátuas de ferro, bronze e outros metais exóticos; arcos de granito decorados com runas; e outras incontáveis decorações… Mas a coisa mais impressionante é que sempre é noite nessa cidade/semiplano. O céu sempre é negro, sem lua ou estrelas. Noirah é iluminada por lampiões místicos presos na frente de cada residência ou loja, que criam chamas vermelhas durante um período ( equivalente ao período das 6 as 18 horas de um mundo do Plano Material) e chamas azuladas no restante do tempo. Para manter uma melhor noção de tempo, o uso de relógios de bolso é bem popular entre os habitantes ( de fato, a cidade abriga alguns dos melhores relojoeiros do Multiverso ); e a Grande Torre do centro da cidade abriga um enorme relógio que nunca atrasa, facilmente visível. A passagem de tempo é marcada em calendários que são vendidos pela Guida Cronológica . O ano sempre possui 365 dias, divididos em 12 meses de 30 dias mais 5 dias que não pertencem à nenhum mês, formando uma bizarra “semana de feriado”. A temperatura é constante o ano todo: 25° C. Ocasionalmente, suaves brisas são percebidas, originadas por diversos portais responsáveis por fornecer ar puro para o Semiplano.

barbaro

A maioria das pessoas encontradas nas ruas são visitantes, pessoas ( ou criaturas ) em busca de prazeres que apenas Noirah pode fornecer: cassinos, arenas com combates violentos, mulheres exóticas, venda de cadáveres, ingestão da Lótus das Trevas… tudo sob o olhar atento da Guarda. Sim, a Cidade da Luxúria tem leis. Regras liberais, mas ainda assim são leis. Desordeiros são capturados pelos guardas ( eles evitam ao máximo matar criminosos; só usam violência extrema em último caso) e levados até o Magistrado Hagen, um homem assustador que nunca foi enganado por mentiras ou ilusões. Para crimes menores ele costuma aplicar penas “leves”, como pagar multa (ou a amputação de uma mão, no caso de ladrões!); mas crimes mais graves recebem a pior pena possível em Noirah: Prisão Perpétua. Uma existência atormentada aguarda o criminoso, com sessões de tortura cuidadosamente planejadas para não mata-lo. Os rumores dizem que é possível comprar a liberdade, oferecendo ao carcereiro a própria alma…
Algumas Leis:

Escravidão é proibida, exceto a “escravidão voluntária” ( um contrato onde uma pessoa aceita servir outra durante um período de tempo para pagar dívidas) e a escravidão de mortos-vivos sem inteligência, como zumbis ( que não são considerados pessoas pela Lei de Noirah, e podem ser comprados em certas lojas! )

Venda de cadáveres é permitida ( diversas famílias pobres costumam vender os restos de seus entes queridos! )

A únicas drogas permitidas por Lei são: Lótus das Trevas, fumo comum e bebidas alcólicas ( Noirah abriga algumas destilarias que produzem bebidas com altíssimo teor de álcool!)

Jogos de Azar e Prostituição são atividades lícitas. Ponto final.

Religião não tem lugar na Cidade da Lúxuria. Templos não podem ser construídos, e a pregação pública é punida ( advertência na primeira ocorrência, multa na segunda e prisão na terceira ). Altares e santuários particulares são permitidos, assim como pequenos cultos discretos ( Diversos cassinos tem santuários para divindades do jogo ).

Nenhuma raça deve ser discriminada com base em sua aparência.

Encantamentos que escravizam a vontade alheia são proibidos. ( Embora sejam muito usados…)

Assassinato é um crime grave. Uma exceção: quando uma pessoa aceita lutar na arena ou entra na Masmorra Dourada ( esse local será descrito em um futuro artigo), aceita os riscos em troca da possibilidade de enriquecer. Nesses casos ( e em outros divertimentos bizarros e violentos que infestam cassinos ) sua eventual morte não é considerada crime.

A Guarda patrulha a cidade em grupos compostos por 8 integrantes ( um misto de humanos, mortos-vivos inteligentes e extraplanares diversos) vestidos com cotas de malha negras adornadas com prata. Portam espadas, clavas, bestas com virotes embebidos com soníferos e alguns itens mágicos de paralização. O Capitão da Guarda é Higen. Filho de Hagen, herdou os poderes do pai ( é imune a ilusões e consegue detectar mentiras a vontade ) e possui uma espada mágica misteriosa chamada Justiça Negra.
Portais

Praticamente cada mundo abriga no mínimo dois ( e no máximo dezenas!) de portais para Noirah, em áreas abertas, ruínas ou dungeons. Ao chegar na Cidade da Luxúria, o viajante não conseguirá voltar, pois os portais só funcionam em um sentido. É necessário vários dias ( ou semanas) de busca em Noirah para encontrar um portal de saída que conduza até o mundo/Plano específico do visitante.

Note que cada portal funciona com regras próprias; existem aqueles que estão sempre funcionando, enquanto outros só funcionam uma vez por dia… ou uma vez por ano! Alguns portais brilham fortemente quando estão “abertos”, mas outros não mudam de aparência… é relativamente comum um visitante passar por baixo de um arco de pedra ( ou entre duas estátuas, etc…) e desaparecer, deixando seus companheiros desesperados! Moradores antigos conhecem a maioria dos portais de seu bairro, e podem dar bons conselhos… em troca de algumas moedas, é claro.
Funcionamento de Magia

As magias conjuradas em Noirah funcionam do mesmo modo que funcionariam no Plano Material, mas com as seguintes diferenças:

A cidade não pode ser alcançada através de magias ou itens mágicos comuns; apenas os portais e itens mágicos construídos por Vaniriel permitem entrar e sair da Cidade da Luxúria. Note que os personagens podem se teleportar normalmente dentro da cidade ( de um bairro para outro, por exemplo ), mas devido as interferências de diversos efeitos mágicos, existe uma chance de 50% do teleporte transportar o personagem para o local errado ( à escolha do mestre )

Bolas de cristal, itens de adivinhação ou magias não permitem a visualização da cidade a partir de outro Plano, porém aqueles que estão dentro de Noirah podem observar outros planos através de magia ou itens mágicos ( mas não podem enviar mensagens ou coisas do gênero ). Vaniriel não é afetado por essas restrições.

Nenhuma magia ou item consegue danificar, transformar ou ultrapassar a muralha externa.

Magias ou itens de vôo só permitem uma ascenção de até 200 metros. Após essa altura, a magia é cancelada, fazendo o infeliz despencar…

Magias de invocação de criaturas não funcionam; a menos que invoquem criaturas que vivam na cidade ( Alguns Necromantes vendem versões modificadas de magias para invocar ogros zumbis, mantícoras esqueletos e outros “moradores” de Noirah)

Apesar de não existir dia ou noite, as magias são recuperadas de forma padrão ( é necessário memorizar magias ou orar e dormir 8 horas ) Um relógio de bolso é muito útil para não perder a noção do tempo!

Magias de Ressureição funcionam normalmente; Vaniriel não interfere com esses assuntos para não atrair a ira dos Deuses. Entretanto, pessoas que fizeram um pacto enquanto estavam vivas não podem ser ressuscitadas, pois a alma está em poder do Lorde, que pode propor um novo pacto aos amigos em troca da liberação da essência de seu companheiro… Será que a ressureição de um herói vale a pena?
Regras Especiais
Pessoas amaldiçoadas pela licantropia não sofrem os efeitos de sua maldição nessa cidade ( afinal, ela não possui lua! )

Vampiros podem caminhar a céu aberto a qualquer hora, porém em cada período de 24 horas precisam passar pelo menos 8 horas em seu caixão para descansar. Vampiros oriundos de outros mundos devem guardar em seu caixão um punhado de terra de seu mundo natal. Para evitar problemas com a Guarda eles costumam usar os portais da cidade para visitar outros mundos com o intuito de se alimentar.

Noirah é uma cidade escura e de arquitetura estranha; um paraíso para ladrões. A critério do Mestre, personagens tem +10%  para esconder-se nas sombras.

A falta de luz solar impossibilita o cultivo de qualquer planta, exceto as plantas prateadas dos jardins de Vaniriel. Além disso as energias do plano incomodam as criaturas ligadas a natureza ( elfos, druidas, fadas, unicórnios e similares tem -2 em ataques  e Classe de armadura )

A cidade possui um forte efeito capaz de repelir demônios; durante sua estadia em Noirah eles sofrem – 4 em ataques, -4 em Classe de Armadura e suas magias e poderes mágicos tem 50% de falha. Descendentes de criaturas demoníacas tem metade dessas penalidades. Por esse motivo, a Cidade da Luxúria é evitada pelos servos das profundezas.
A origem desse efeito é desconhecida; pode ser um efeito natural desse semiplano ou um forte encantamento invocado pelo Lorde Celestial… mas existem diversos rumores que afirmam que esse efeito emana da misteriosa divindade conhecida como Dama Branca, a esposa de Vaniriel.
Noirah é iluminada por milhares de lampiões e luzes mágicas; variando de boa visibilidade à   iluminação equivalente à penunbra, (-1 em ataques), embora algumas ruas estejam sob a escuridão total( -4 nos ataques)


Atailton

Atailton é um fã do Old Dragon que tem o hábito de escrever sobre raças estranhas e locais exóticos de planos distantes, que só podem ser alcançados através de uma magia poderosa chamada Imaginação.

Posts Recentes: